Novidades

Comprador voluntário, vendedor voluntário. São quatro palavras que podem parecer inócuas, mas, no mundo das rádios on-line, não há tema mais contencioso.

A definição é parte de um estatuto federal que serve como base às taxas de royalty aplicáveis a serviços de rádio on-line como a Pandora Media. Os serviços on-line vêm se queixando há anos, no entanto, de que esse padrão é injusto e resulta em tarifas pesadas, muito superiores às das rádios via satélite.

São Paulo - A Apple deve ocupar, em breve, uma nova sede em São Paulo. A empresa mais valiosa do mundo acaba de fechar contrato com a incorporadora Yuny para o aluguel de seis salas do luxuoso edifício comercial Infinity Tower, localizado no bairro do Itaim Bibi e entregue em fevereiro. O prédio é um dos mais cobiçados da categoria 'triplo A' da capital paulista – a mais alta denominação usada para classificar a arquitetura e a engenharia de edifícios comerciais. Após firmar um contrato de locação de cinco anos, a Apple começará pagando nada menos que 1 milhão de reais ao mês para habitar o local, de acordo com informações obtidas pelo site de VEJA na Junta Comercial de São Paulo.

Projetado pelo escritório de arquitetura Aflalo & Gasperini, em parceria com o americano Kohn Pedersen Fox (KPF), o Infinity Tower é uma torre de 18 andares e 75 mil metros quadrados. A obra foi executada pela Método Engenharia e levou cerca de dois anos para ser concluída.

As ações da Apple superaram a barreira dos US$ 700 nesta terça-feira, impulsionada pelas vendas recordes previstas para o iPhone 5. Às 11h06 de Brasília, os títulos operavam em alta de 0,04%, a US$ 699,51.

A ação subiu nas primeiras operações até os US$ 701,44, depois que a empresa recebeu 2 milhões de pedidos do novo telefone em 24 horas. A marca no período de pré-venda representou o dobro da atingida no mesmo período do lançamento da versão anterior do iPhone, a 4S, no ano passado.

De acordo com uma reportagem do G1, o juiz eleitoral Ruy Jander Teixeira da Rocha, da Coordenação da Propaganda de Mídia e Internet da 17ª Zona Eleitoral, em Campina Grande, na Paraíba, teria decretado, nesta sexta-feira, a prisão em flagrante do diretor financeiro do Google Brasil, Edmundo Luiz Pinto Balthazar.
A decisão foi tomada para que o Google retire do YouTube um vídeo que, segundo o juiz, ridiculariza um dos candidatos à Prefeitura da cidade, Romero Rodrigues (PSDB). Segundo Ruy Jander, a ordem de retirada do vídeo já havia sido enviado ao Google, mas a empresa enviou um pedido de reconsideração à Justiça alegando liberdade de expressão e pensamento. “O segundo pedido foi como uma recusa dolosa”, argumentou o magistrado.
O vídeo trata de um erro cometido pelo candidato durante o horário eleitoral quanto ao significado da sigla do Ideb, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O mandado de prisão foi enviado à Polícia Federal da Paraíba para que fosse encaminhado à PF em São Paulo, onde reside o diretor. O magistrado ainda esclareceu que, caso o vídeo seja retirado do ar, a prisão será revogada automaticamente.
O G1 também informa que, mesmo se o diretor do Google tiver a prisão revogada, ele ainda terá que responder pelo crime de desobediência a ordem da Justiça Eleitoral e uma pena de até um ano de detenção.
O Google Brasil emitiu uma nota pública sobre o ocorrido:
“O Google vem a público esclarecer que vai recorrer da decisão da Justiça Eleitoral do estado da Paraíba por entender que ela viola garantias fundamentais, tais quais a ampla defesa, o devido processo legal e a liberdade de expressão constitucionalmente assegurada a cada cidadão. O Google acredita que os eleitores têm direito a fazer uso da Internet para livremente manifestar suas opiniões a respeito de candidatos a cargos políticos, como forma de pleno exercício da Democracia, especialmente em períodos eleitorais. O Google não é o responsável pelo conteúdo publicado na Internet, mas oferece uma plataforma tecnológica sobre a qual milhões de pessoas criam e compartilham seus próprios conteúdos.”

 

A Apple pode se preparar: se o novo iPhone realmente tiver conexão 4G, pouco depois do anúncio do dispositivo a Samsung vai entrar com uma ação contra a empresa por violação de patentes.

A informação é do jornal Korea Times, que afirma que a fabricante sul-coreana decidiu preparar uma ação judicial após rumores de que o novo iPhone se conectará a redes LTE.

Nova IT - Copyright 2010 - Todos os direitos reservados